Rede Gazeta mobiliza homens na campanha Laço Branco pelo fim da violência contra a mulher

Estado ocupa a 5ª colocação no ranking nacional de homicídios de mulheres

Por Caroline Mauri - atualizado em 06/12/2017 as 16:23

Foto: Caroline Mauri

Foto: Caroline Mauri

Mobilização pelo fim da violência contra a mulher

Nessa quarta-feira (06), Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, a Rede Gazeta realizou a campanha do Laço Branco a fim de conscientizar seus funcionários pela causa. A ação contou com o apoio de uma equipe do Núcleo de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher (Nevid), do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES).

Durante o momento, foram trazidos dados sobre o assunto no Espírito Santo como, por exemplo, o fato de que o Estado ocupa a 5ª colocação no ranking nacional de homicídios de mulheres, segundo o Atlas da Violência 2017. Já um levantamento do Tribunal de Justiça do Estado (TJES) informou que, até agosto, cerca de 52 processos de violência doméstica foram abertos por dia, uma média de um a cada meia hora.

Campanha internacional 

A data escolhida remete a um evento ocorrido em 1989 em Montreal, no Canadá, quando o jovem estudante de Engenharia Marc Lepine, de 25 anos, retirou de uma sala de aula os 48 rapazes e assassinou as 14 colegas mulheres, suicidando-se em seguida. Ele entendia que, por ser Engenharia uma profissão masculina, as mulheres estariam invadindo espaços que não lhes pertenciam. O crime promoveu debates sobre desigualdade e motivou um grupo de homens a criar a campanha do Laço Branco.

O movimento cresceu e hoje tem a missão de promover a igualdade de gênero, relacionamentos saudáveis e uma nova visão da masculinidade. No Brasil, passou a ser comemorada a partir de 2007, por força de Lei Federal. O laço branco foi adotado como símbolo e lema de jamais cometer um ato violento contra as mulheres e de não fechar os olhos para a violência.

Confira a galeria abaixo. Clique na seta para passar as fotos.

Opine

Envie o seu comentário para a Rede Gazeta. A sua participação é muito importante para nós.