Cápsula do tempo: lembranças vão ser reabertas apenas em 2028

Em uma caixa foram guardadas as mensagens dos profissionais da Rede Gazeta, além de outros objetos

Por lrosado - atualizado em 16/01/2019 as 17:34

Mal acabaram as comemorações de 90 anos e já estamos de olho nos 100! Nesta terça-feira (15), a cápsula do tempo foi guardada para ser aberta apenas em 2028. No local foram colocados os votos dos nossos profissionais para a empresa daqui 10 anos. As mensagens foram escritas e colocadas em tubos no dia 11 de setembro de 2018, na comemoração de aniversário da Rede.

Depois de ser guardada na pedra fundamental da atual sede, em 1978, a primeira cápsula foi reaberta no nosso aniversário de 90 anos, 40 anos depois. Dentro estavam um exemplar do jornal A Gazeta do dia, o discurso de Cariê Lindenberg e moedas da época, entre outros documentos. Agora, foi a vez de novos objetos serem adicionados à caixa.

O diretor-feral Café Lindenberg, a diretora de Transformação Leticia Lindenberg, e o diretor de Jornalismo, Abdo Chequer, foram os responsáveis pela nova cápsula e colocaram um exemplar dos jornais A Gazeta e Na! do dia 11 de setembro de 2018, o discurso de Café na comemoração do aniversário, uma edição do nosso código de ética Rede de Valores e mais moedas. Além disso, o crachá de cada um também foi guardado junto com as mensagens escritas pelos funcionários.

Agora, a caixinha só vai ser aberta em 2028, quando a Rede completar 100 anos.

Opine

Envie o seu comentário para a Rede Gazeta. A sua participação é muito importante para nós.